TRAGÉDIA EM MOGÍ

TENENTE DA PM É ESFAQUEADA NA GARGANTA QUANDO TENTAVA CONTER INDIVÍDUO EM SURTO

O fato foi registrado no final da tarde deste dia 12 de junho na cidade de Mogi das Cruzes na esquina das ruas Gonçalo Ferreira e Vereador Sidney da Silva Rocha na Ponte Grande e acabou tendo repercussão por todo o país.

De acordo com as informações levantadas sobre o caso, a Polícia Militar foi acionada para atender um homem em atitude suspeita que arremessava pedras em várias direções, e estava expondo terceiros bem como a si próprio a riscos.

Considerando tratar-se de ocorrência comum, foi deslocada equipe. No referido endereço os policiais se depararam com um homem extremamente agressivo, que se recusava a obedecer ordem de parada e tentava atacar transeuntes com uma faca de lâmina grande.

Nestes casos a praxe a acionar reforço, para contenção do suspeito. A segunda equipe chegou ao local e iniciou uma tentativa de diálogo com o homem que não atendeu a nenhum dos comandos, sendo necessário a utilização de uma Taser ( arma de choque).

No momento em que a Tenente Beatriz Marandola que comandava a equipe efetuou o disparo da Taser, ao contrário de o homem ficar contido ou cair ele se virou e revidou.

Pedimos a quem se sente frágil diante de imagens fortes que não veja as fotos e nem assistam ao vídeo por gentileza.

Diante de seu algoz a Tenente foi agilíssima conseguindo se projetar para o lado numa queda cinematográfica, mas ainda assim a lâmina alcançou sua garganta provocando um extenso corte.

Diante do ataque e grave ameaça à vida da policial e de muitos curiosos que se encontravam ao redor, foi necessário o disparo contra o homem, que veio a falecer.

A família informou à polícia que Marcelo Nogueira de 48 anos há cerca de 10 anos foi diagnosticado com tumor cerebral e em decorrência dos graves riscos da cirurgia, os médicos não quiseram operá-lo.

Segundo eles o rapaz esteve internado até o último dia 10 de junho e que em decorrência do acometimento era comum que ele sofresse fortes crises de transtorno, convulsões, momento em que ficava agressivo e incontrolável, sendo necessário chamar socorro para medicá-lo.

Infelizmente desta vez ele agil de maneira incontrolável e só não matou a tenente gracas à destreza da mesma ao se projetar para o lado para escapar da perfuração da faca, restando com corte que foi suturado sendo a mesma liberada posteriormente.

Acompanhe a sequencia dos fatos

Por Marilene Gonçalves com imagens de arquivo pessoal.

Ao efetuar o disparo de Teser para conter o a homem, ao contrário de cair e se conter ele acabou atacando a Tenente com golpe de faca no pescoço


Para se safar de uma perfuração no peito, a Tenente tentou conter a direção da faca se jogando ao chão, mas ainda assim a lâmina provocou um grande corte na garganta da policial.
Salva pelo preparo físico e técnico, o corte mostra que o ataque não foi acidental

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Show Buttons
Hide Buttons