TOR

TOR IMPEDE TRAFICANTE MINEIRO DE ATRAVESSAR O ESTADO DE SÃO PAULO COM MAIS DE 10 KG DE MACONHA

A ação rápida e o tirocínio da equipe do TÁTICO OSTENSIVO RODOVIÁRIO, no início da manha deste domingo em Penápolis, mostrou a capacidade técnica dos representantes da Lei e da Ordem nas Rodovias do Estado.

Tecnicamente treinados para ações objetivas de identificação e localização de ilícitos penais, a equipe que não teve nome declinado, realizava mais uma das inúmeras ações de combate ao tráfico de drogas e outros ilícitos penais, por volta das 06h35 deste domingo, na Rodovia SP 425, em Penápolis.

Ao realizar abordagem padrão a um ônibus de passageiros interestadual, que seguia do estado de Mato Grosso do Sul com destino a São Paulo a equipe cumpria a praxe, quando ao acessar o interior do referido veículo, vieram a se deparar com um pintor de 24 anos identificado apenas pelas iniciais, MFORS.

TRAFICANTE MINEIRO É PRESO QUANDO TENTAVA LEVAR QUASE 11 KG DE MACONHA PARA SEREM VENDIDOS EM MONTES CLAROS

Com a presença dos policiais o homem transformou sua expressão, aguçando a atenção da equipe. Ao perceber que ele trazia sua mala de viagem junto aos pés, foi solicitado que o mesma fosse aberta para averiguação padrão, momento em que o crime foi descoberto.

No interior da referida bolsa o jovem transportava 17 tijolos prensados de maconha que juntos pesaram quase 11 kg. Em diálogo com o traficante, ele contou aos policiais que é oriundo da cidade mineira de Montes Claros.

A DROGA ENCONTRAVA-SE EM UMA BOLSA DE VIAGEM QUE SEGUIA NOS PÉS DO PASSAGEIRO

Em detalhes o fora da Lei esclareceu que, foi ao estado vizinho de Mato Grosso do Sul, onde adquiriu o entorpecente, não declinando o valor pago, que, no retorno, comercializaria a droga em Montes Claros.

Diante dos fatos o homem foi cientificado de seus direitos constitucionais, recebendo em seguida voz de prisão em flagrante, por Tráfico de Entorpecentes, em descordo com o Art. 33 da Lei 11.343/06. Sendo o indivíduo apresentado na Delegacia de Polícia Civil de Penápolis, onde permaneceu à disposição da Justiça!

Se condenado o pintor poderá pegar pena de reclusão de 3 (três) a 15 (quinze) anos, sendo o seu cumprimento desde já em estabelecimento de segurança máxima ou média. Com detalhe, inicialmente fora de seu domicilio.

#em São Paulo a Polícia Militar preserva o direito de ir e vir do cidadão de bem. Aos criminosos a força das Leis! “POLÍCIA MILITAR (TOR), ORGULHO DO ESTADO DE SÃO PAULO”.

Por Marilene Gonçalves

Imagens colaboração

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Show Buttons
Hide Buttons