Morador de Rua

Polícia Militar de Birigui prende dois moradores de rua por furto a residência

O fato foi registrado pouco depois das 10 horas desta sexta-feira 17 de maio de 2019 pela Rua 7 de Dezembro, Centro da cidade de Birigui, região de Araçatuba!

A equipe dos Cabos Julioti e Loes encontravam-se em patrulhamento de rotina quando foram designados a atender uma ocorrência de furto de cadeiras de área em uma residencia da área central da cidade.

Como a vítima passou detalhes das características dos indivíduos, haja vista que enquanto A.A.F. de 36 anos oriundo da cidade de Pirassununga pulava a mureta de entrada da casa, M.R.S, 36 anos oriundo da cidade de Nova Europa vigiava as imediações. Segundo apuração ambos são moradores de rua, o primeiro teria chegado à cidade ha dois meses e o segundo havia pouco mais de duas semanas.

Ao conseguir passar as duas cadeiras para a calçada a dupla empreendeu fuga com destino à Vila Bandeirantes onde iriam trocar as cadeiras por entorpecentes segundo eles disseram aos policiais durante diálogo.

Apreendidas as cadeiras e após proferir os direitos constitucionais dos dois moradores de rua. Ambos foram submetidos a revista pessoal e apresentados no Plantão Permanente da Delegacia de Polícia Civil de Birigui, onde autoridade Policial ratificou a voz de prisão em flagrante por Furto, tendo os dois ficado a disposição da Justiça.

Detalhe: Fato curioso nesta ocorrência é que, alguém teria feito o seguinte comentário: mas fazer ocorrência de furto de duas cadeiras de área?

A resposta foi extremamente oportuna e reveladora! ” Primeiro que, para a Lei é tudo muito claro, furto é crime, independente de quem o pratique e o objeto a ser levado da vítima.

Segundo, o valor do objeto furtado só pode ser avaliado pela vítima, haja vista que o que para mim é insignificante e barato.

Para quem o perdeu, poder ser de estima e grande valia, pois caso tenha que vir a comprar outro não disponha do valor necessário, se ganhado de presente, talvez quem o presenteou não venha a fazê-lo novamente, mexendo com o emocional da vítima que, neste caso uma pessoa de idade”.

Assista entrevista exclusiva com Cabo Julioti e Cabo Loes equipe que efetuou a prisão dos ladrões

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Show Buttons
Hide Buttons