araçatuba

TIROCÍNIO POLICIAL DESVENDA TRAMA DE CASAL DO TRÁFICO, MULHER CHEGOU A ESCONDER COCAÍNA NAS PARTES ÍNTIMAS , MAS A CASA CAIU

Os olhos de águia da Equipe de Força Tática, somados ao tirocínio dos policiais, são motivo de orgulho para as forças policiais da região! Eles estavam em patrulhamento quando receberam uma reclamação de que estaria ocorrendo tráfico de entorpecentes pelo Bairro Águas Claras e que um dos envolvidos, teris sido apontado como suspeita de participação em um roubo em data passada pela cidade.

Quando a equipe do Sargento Duílio, Cabos Basileu, Guerra e Soldado José Carlos, ao acessarem a rua Ortêncio Giron no Bairro Águas Claras já de posse dos dados da pessoa suspeita, se depararam com um rapaz no portão de uma das casas que ao ver a viatura correu para dentro da casa.

A equipe fechou o cerco percebendo quando o suspeito identificado apenas como confusão, tentou saltar o muro se arrependendo ao perceber a Força Tática, deve ter se lembrado que ninguém foge da Polícia Militar.

Tentando ganhar tempo ele deu a volta para a porta da sala tentando ganhar a rua, o que não aconteceu. Apesar da força física e destreza do fujão, tecnicamente falando a equipe, conseguiu conter e algemá-lo até por questão de segurança da própria integridade do indivíduo, já que como foi dito ele estava bastante nervoso, sendo necessário jogo de cintura para vir a detê-lo, até para evitar nova tentativa haja vista que ele estava relutante em aceitar o fim da linha.

Ato contínuo foi realizado busca pessoal, porém com ele não foi localizado nada, mas na tentativa de fuga a equipe viu quando ele jogou uma sacola num canto. Ao localizá-la foram apreendidos 54 pinos de cocaína.

Neste ínterim, a equipe acionou a Cabo Alves, para realizar busca pessoal na mulher que se encontrava na casa, identificada apenas como SS, na busca a mulher havia escondido em seu órgão genital dois pinos da mesma droga e ainda informou que entre as roupas das suas crianças havia mais 9 pinos da mesma droga totalizando 11 pinos e certa quantia em dinheiro que juntas somaram R$ 333,00 em notas variadas de menor valor.

Contra fatos não há argumentos, depois de encaminhar as crianças para a responsabilidade de uma tia materna, o casal foi cientificado de seus direitos constitucionais, quando receberam voz de prisão, sendo deslocados até a Central de Flagrantes onde a autoridade policial lavrou o auto de prisão em flagrante por descordo com a Lei Anti Drogas 11.343/2006 em seu art. 33, sendo Tráfico de Entorpecentes.

Caso sejam condenados, eles poderão a vir a cumprir de 5 a 15 anos de condenação em regime fechado. Ao serem apresentados em Audiência de Custódia o Juiz deliberaria sobre o destinos de ambos!

Por Marilene Gonçalves

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Show Buttons
Hide Buttons